Close
  • Latinamerican Contemporary Design

Políticas de design e propriedade intelectual

Este documento autoria de Gabriel Patrocinio, traz algumas contribuições que visam o aprimoramento do sistema brasileiro de proteção à Propriedade Intelectual, especialmente no que diz respeito ao Design. Seu objetivo é de oferecer indicadores para elaboração de um plano de atuação do Sebrae e parceiros no apoio aos pequenos negócios a partir da análise de políticas públicas nessas temáticas.

Em 28 de setembro de 2017 o Sebrae, junto com a WIPO (ou OMPI, Organização Mundial da Propriedade Intelectual) e o INPI (Instituto Nacional de Propriedade Industrial), promoveram no Rio de Janeiro o SEMINÁRIO INTERNACIONAL DE DESENHO INDUSTRIAL – A IMPORTÂNCIA DESTE ATIVO DE PROPRIEDADE INTELECTUAL PARA AS EMPRESAS. O evento contou com o apoio da ABEDESIGN – Associação Brasileira de Empresas de Design, do CBD – Centro Brasil Design, e do CBrD – Coletivo Brasil Design. A realização do seminário mostrou a necessidade de se repensar – e aprofundar – as formas atuais de proteção ao design no Brasil, espelhando-se em algumas inovações nos sistemas de proteção à propriedade intelectual introduzidas em outros países. No dia seguinte ao seminário foi organizada uma reunião técnica com participantes vindos de diversas instituições: INPI, OMPI, SEBRAE, MDIC, ABPI, CBD, Centro Design Catarina, CBrD, ADP, ESDI/UERJ, IED, e das empresas Megabox Design e Índio da Costa AUDT (representando ainda a Abedesign). Divididos em grupos de trabalho ao redor de grandes temas identificados previamente em questionários respondidos pelos próprios participantes, chegou-se ao final do trabalho com um conjunto de recomendações, baseados em quatro princípios: INFORMAÇÃO, PROCESSO, APLICAÇÃO e AVANÇOS.

Este documento é a resposta as questoes saidas deste seminario

Pode baixar clicando aquí

 

Related Posts